Fim do e-Sedex: Correios divulgam extinção oficial do serviço

Na tarde de quarta-feira dia 14/06, os Correios divulgaram um memorando endereçado aos chefes dos departamentos da empresa anunciando a descontinuidade do serviço a partir do dia 19 de junho de 2017. Essa notícia foi anunciada primeiramente pela Mandaê.

Quanto a revogação do fim do e-Sedex movida pela Abrapost, (Associação Brasileira de Franquias Postais), os correios informam que foram tomadas todas as medidas cabíveis em relação a ação. No comunicado a estatal, a orientação foi para realizarem comunicação imediata a todos os clientes sobre a exclusão definitiva dos códigos dos serviços utilizando a seguinte mensagem:

“Prezado cliente,
Em virtude da aprovação da nova Política Comercial pelo Conselho de Administração dos Correios, informamos que o serviço e-SEDEX será descontinuado a partir de 19/06/2017. Portanto, todas as postagens deverão ser realizadas nos códigos de SEDEX ou PAC ativos no contrato.
Acrescentamos que as pré-listas de postagem (PLP) e e-tickets (autorizações de postagem para logística reversa) geradas e não utilizadas até o dia 18/06/2017 terão os códigos de e-SEDEX substituídos pelo código SEDEX. Caso não seja do seu interesse a postagem com SEDEX, será necessário gerar nova PLP ou autorização de postagem com código de serviço PAC.
Para mais informações, entre em contato com seu representante comercial.”

Mudança para os lojistas

A partir de 19 de junho de 2017, não haverá renovação ou celebração de contratos dos Correios com a inclusão do e-Sedex, independentemente do estágio de negociação, e a postagem das encomendas deverá considerar os códigos dos serviços Sedex e PAC conforme pacotes de encomendas, incluídos recentemente nos contratos comerciais firmados pelos Correios.
Além disso, o serviço e seus respectivos códigos não estarão disponíveis nos sistemas corporativos da empresa, nem habilitados para postagem nas unidades, mesmo os que tiverem incluídos anteriormente em Pré-Lista de Postagem (PLP) e autorização de postagem (e-ticket).
Nesses casos, será providenciada a substituição automática na PLP e autorização de postagem [logística reversa] do código de serviço expresso vigente no contrato, podendo o cliente gerar nova PLP com código de serviço PAC.

Mesmo sabendo que o fim do e-Sedex não foi uma novidade para o mercado, o e-commerce ainda sofrerá um grande impacto, pois era a principal e mais econômica forma de envio utilizada pelo comercio eletrônico.

Os lojistas terão que ser criativos e encontrar outras formas de oferecer fretes com preços mais competitivos para seus clientes e tudo isso sem perder a qualidade. Já existem algumas soluções no mercado, vale a pena se informar!

Cristiano Coelho

Cristiano Coelho Autor

Analista de sistema, professional de SEO, apaixonado pelo mundo de vendas on-line. Trabalho há 20 anos com TI e os últimos anos da minha vida, dediquei ao estudo de métodos eficientes sobre como vender na internet. Este blog é meu passatempo para transmitir um pouco do meu conhecimento a quem deseja abrir um negócio on-line